segunda-feira, 11 de julho de 2011

Palmas pro palhaço

É preciso ser palhaço
Sem graça
Homem riscado do mapa
Despatriado ou exilado
Qualquer coisa serve
Mas não é possível errar
sem antes se consumir em poesia
sem fazer letras como quem sangra
ou soltar a voz como quem nega
não há razão pra rever
um cantador não devoto
Enquanto esse não se confundir
Com seus afetos rendidos
Com suas ruas malditas
Nos braços de sua mulher
É preciso ser palhaço
E cantador
Pra receber alguns aplausos
Mesmo se canção
Ainda não acabou

Um comentário:

AMORnique disse...

É preciso ter um palhaço dentro de si para compreender os "fora de si"...